terça-feira, 17 de setembro de 2019


                                     EGOISMO.

Cultura, educação, gentileza, amizade, fraternidade, Amor... Cada vez mais na vida estes termos, embora as importâncias imensas que eles deveriam ter nas vidas das pessoas, se tornam palavras vazias que sugerem fazer sentido apenas quando existe alguma conveniência em emprega-los, dependendo tão-somente das conjunturas.
Nos pronomes pessoais, EU, TU e ELE, independente dos essenciais instrumentos que representam na gramática, o Eu – primeira pessoa do singular – deseja veementemente ser de fato singular, no mais puro entendimento desta expressão. Parece querer a qualquer preço tornar o Tu e Ele, simples acessórios, coisas que deveriam ou devem existir, como serviçais, orbitarem em suas voltas de prontidão para quando forem requisitados.
O "EUgoismo" é a negação de que nada na natureza, sem exceção, jamais poderá existir sem a interdependência entre todos os elementos que dela fazem parte.
Cultuar o Eu de forma prepotente, doentia, usando o raciocínio e não o extinto, como fazem inúmeras espécies de animais, é a maior tragédia que existe desde o aparecimento do homem, unida a peculiaridade dele em disseminar o ódio, a discórdia, pois a paz, o amor parece não ter correspondentes em seu coração.
De certo não é ainda para o homem entender que ele apenas será feliz, quando todos seus semelhantes forem felizes, que todo o bem que ele poderá desfrutar nas suas vidas depende dos bens equitativamente distribuídos.
É muito conhecida uma máxima que prega: quando não se aprende pelo amor, de aprende pela dor e ela continua por ai, rondando a todos, inexoravelmente.
O homem aprenderá sem dúvida quando se sentir, desprezado, repelido e, mesmo a beira do fim, como dói sentir o que fez seus semelhantes sentirem, o preço que paga por ter sido mais um egoísta na face desta terra.
Que valor poderá ter todos os bens do mundo, sem a paz no coração?
                             
                                  Jaime D’Aquino.

3 comentários:

  1. Egoísmo....sem sombra de dúvida é um sentimento tão ruim ,mas,será que um dia o homem vai finalmente deijar de ser egoísta??nessa vida acho difícil .Muita luz para vc .

    ResponderExcluir
  2. O termo egoísta está intimamente ligado ao "eu", aquilo que cada ser humano é interiormente. Creio ser impossível, no estágio de evolução no qual todos nos encontramos, o egoismo deixar de existir, pois é parte integrante da nossa natureza íntima. Sem o EGO, não existiríamos como indivíduos, o que distingue uma pessoa da outra. Não esqueçamos, entretanto, que Jesus Cristo, disse e poucas pessoas entenderam, que caminhamos para a UNIDADE. "Para que todos sejam um como tu, ó pai o és em mim e eu, em ti; que também eles sejam um em nós..." João 21. Neste glorioso porvir seremos apenas UM e o EGO, algo que terá pertencido a um passado remoto.

    ResponderExcluir
  3. Ratificando o comentário postado em 25 de setembro de 2019 14:38:
    "João capítulo 17, versículo 21".

    ResponderExcluir