segunda-feira, 29 de julho de 2019

A Natureza.



Ver a natureza e o ambiente que o cerca com os olhos da alma, traduzir os sentimentos com emoções que brotam dos mais profundos recônditos do âmago.
O pensamento do poeta representa para ele, mais que as asas representam para os pássaros. Ele pode voar sobre as estrelas, sob o mar, viajar além de quaisquer horizontes, através de suas alegrias ou amarguras. Não conhece limites em nenhuma direção; é livre e prisioneiro, mas doce, profundo e infinito é o cárcere que o enclausura. Desliza por ele e submerge nas energias da inspiração e logo, encontrando as portas que estão sempre abertas, alça voo para novas peregrinações, novas aventuras, na vastidão do outro universo; aquele que, embora, externo, é a extensão de seu interior, do seu coração, de Deus!

                                         Jaime D’Aquino.     


                    


Nenhum comentário:

Postar um comentário